sexta-feira, 29 de julho de 2011

O QUE VEM POR AÍ!

Marvel e DC:

VALE A PENA FERRAR TUDO PELOS FILMES?




A maioria de vocês que chegou até este texto, curte histórias em quadrinhos. Portanto, deve saber sobre o relançamento das revistas DC em setembro. Agora, se por um acaso do Google ou se você estava num universo paralelo nos últimos meses e não sabe de nada, resumo da ópera: A DC Comics, segunda maior editora de quadrinhos dos Estados Unidos – e proprietária do Superman, Batman, Mulher-Maravilha, Flash e Lanterna Verde, para citar os mais famosos – vai zerar todas as suas publicações e relançar tudo a partir do número 1. Mais drástico ainda: os personagens vão apresentar novos visuais, novas origens e vários detalhes da sua história serão alterados.
O objetivo é alcançar “novas audiências”. A DC há anos é a segunda em vendas nos Estados Unidos – atrás da Marvel Comics, a proprietária do Homem-Aranha, Hulk, X-men, Capitão América, Homem de Ferro, Thor, pra também citar os mais famosos. Mas nos últimos tempos a crise econômica dos EUA afetou o mercado de gibis e as vendas caíram vertiginosamente (não só da DC). Claro, há tempos não se vendia revistinhas como antes, os jovens preferiam os videogames, animes, e outros badulaques tecnológicos.
Insatisfeitos, os executivos da Aol Time Warner – corporação dona da DC Comics – determinaram mudanças drásticas para tentar alterar o quadro. Não se trata só de vender mais que a Marvel, mas acima de tudo, vender mais do que atualmente! Porque esses gibis não são um negócio tão lucrativo quanto antes. O objetivo do relançamento dos personagens é atrair a atenção para as revistas e conquistar novos leitores. Aposta-se muito no meio digital como novo meio de leitura de milhares de pessoas, baseado na explosão dos tabletes.

VISUAIS PARA NOVAS MÍDIAS

O que mais causou estranheza nos antigos leitores foi, sobretudo, os novos visuais propostos para os heróis. A “cueca por cima das calças” foi abolida – a começar pelo “intocável” uniforme do Superman que praticamente não mudou em 70 anos! As heroínas deixam de mostrar as pernas de fora, mostrando também uma tendência ao politicamente correto. Mas o que incomoda é o aspecto de “armaduras” que as novas roupas coloridas têm.
Os uniformes foram desenvolvidos por JIM LEE, o novo diretor de criação da DC desde o ano passado. É ele que desenhará a principal revista da nova linha, a Liga da Justiça, equipe onde participam os mais populares heróis da editora. Lee disse que os novos uniformes seguem “tendências modernas” e “foram pensados para adaptações em outras mídias”.
Adaptações para outras mídias! Eis a palavra mágica! Eis uma tendência seguida não só pela DC, mas há anos adotada pela Marvel Comics, embora não de forma tão escancarada.
Como os gibis deixaram de dar dinheiro, a maior fonte de lucro desses personagens ainda são suas adaptações para o cinema, videogames, desenhos animados e a própria venda dessas marcas e imagens para produtos como cadernos, lancheiras, agendas, lápis, mochilas e todos aqueles penduricalhos manchados!
Um filme também empurra as vendas das combalidas revistinhas. Não à toa nos meses de lançamento de um filme baseado em histórias em quadrinhos, as vendas da revista aumentam. Só para citar um exemplo, no ano passado, entre as dez graphic novels (encadernados) mais vendidos nas livrarias, cinco eram volumes da série Walking Dead (Os Mortos Vivos) que estourou numa série de TV a cabo!

O texto completo, escrito por Nano Falcão, sairá na edição #23 no próximo dia 20 de agosto! 


Não percam!

terça-feira, 19 de julho de 2011

Palestra de Horror - Rochett Tavarez


Dia 04/08/2011 às19:00hs, na Livraria Cultura da Av. Dom Luis, em Fortaleza-CE, acontecerá a palestra aberta ao público intitulada "O horror sobrenatural na literatura".

No evento, com duração de 90 minutos, serão discutidos os temas a seguir:

O que é, de fato o Horror?
Diferenças entre os estilos "Terror" e "Horror"
O Horror através dos tempos

- Na evolução do animal humano (dia, noite, bem, mal).
- Na criação das mitologias e religiões.
- Como as mitologias retratam o medo do desconhecido presentes no intelecto/espírito humano.
- Análise de como a preocupação com a morte (o fim e maior desafio ao homem) influenciou/influencia a literatura de horror.

O Horror em mídias além da Literatura

-Quadrinhos.
-Cinema.
-Música.

Comentários sobre vida e obra de dois mestres do horror fantástico/sobrenatural

-Howard Phillips Lovecraft (O criador do gênero) 
-Robert Howard (um de seus correspondentes, amigo pessoal e "pai" do gênero fantasia e horror moderno - Conan)

Comentários sobre o livro "Criaturas"
-A obra
-Motivações do autor

Convite:

domingo, 17 de julho de 2011

REVISTA MONOTIPIA

Saiba o que rolou nas 07 primeiras edições
 

MONOTIPIA 07 - julho de 2011
Entrevista com Plínio Fuentes (Da série com os vencedores do I Prêmio Barba Negra/ Rio Comicon)
Ilustrações: Martins de Castro (Capa), Morganna Batista e Série "Elas", do Mário Cau.
Quadrinhos de Otávio Tersi, Glauco Guimarães, Rafael B Dourado e Pietro Antognioni.
Tiras de Wes Samp, Marco Oliveira, Maurício Rett e Rafael Marçal.


MONOTIPIA 06 - junho de 2011
Bate-papo com Eduardo Medeiros, autor da Webcomic “Sopa de salsicha” e uma das ofensivas belezas por trás do selo independente mondo urbano.
Entrevista com Heitor Yida e Mateus Acioli, autores do álbum Salalé (Da série com os vencedores do I Prêmio Barba Negra/ Rio Comicon).
Ilustrações:  Lorena Kaz (capa), Morganna Batista, Série "Elas", do Mário Cau.
Quadrinhos: Rodrigo Chaves, Morgana Mastrianni, Murilo Soza e Paulo Arthur.
Tiras de Wes Samp, Marco Oliveira, Maurício Rett, Henrique Madeira e Rafael Marçal.
http://www.monotipia.com/anteriores/edicao-06



MONOTIPIA 05 - maio de 2011
Entrevista com o autor de Imaginário Coletivo, Wesley Rodrigues (Da série com os vencedores do I Prêmio Barba Negra/ Rio Comicon).
Ilustrações: Martins de Castro (capa), Rodrigo Chaves, Série "Elas", do Mário Cau e Diego Novaes.
Quadrinhos de Rodrigo Chaves.
Tiras de Wes Samp, Marco Oliveira, Maurício Rett e Rafael Marçal.


MONOTIPIA 04 - abril de 2011
Um batemos um papo esclarecedor com a ilustradora Ana Luiza Koehler
Ilustrações: Rodrigo Chaves (capa), Morganna Batista, Série "Elas", do Mário Cau, Maneira negra (litografia) sem título, Martins de Castro, 2010 e Charge de Diego Novaes.
Quadrinhos: Rodrigo Chaves, Paulo Arthur e Rafael Marçal.
HQ "semiótica dos contos de fada: branca de neve e os meio frios", de Martins de Castro.
Tiras de Wes Samp, Marco Oliveira, Maurício Rett e Rafael Marçal.
http://www.monotipia.com/anteriores/edicao-04



MONOTIPIA 03 - março de 2011
A fotógrafa Lilian Higa bate um papo conosco sobre os universos particulares que estão por toda parte.
Conversamos com o autor de Necronauta e Bando de Dois, Danilo beyruth.
Entrevista com o ilustrador e quadrinhista Pietro Antognioni.
Ilustrações: Morganna Batista, Série "Elas", de Mário Cau e Ilustração de Diego Novaes.
Quadrinhos (gastronômicos): “Integral”, do Jozz; “Queijo” (ok, o nome não é esse), do Paulo Arthur e “Açaí”, de Denis Mello.
Tiras de Wes Samp, Jussara Nunes, Marco Oliveira, Lorena Kaz, Diego Novaes, Pat Duarte, Rodrigo Chaves, Henrique Madeira e Rafael Marçal.
http://www.monotipia.com/anteriores/edicao-03



MONOTIPIA 02 - fevereiro de 2011
Batemos um papo com S. Lobo, editor da Barba Negra, sobre Quadrinhos, Rum e tartarugas marinhas e com a ilustradora.
Bianca Tupinambá também conversa conosco, abre seus cadernos e fala de sua ligação com o Brasil.
Ilustrações: Lorena Kaz (capa), Morganna Batista, Série "Elas", de Mário Cau e Charge de Diego Novaes
Quadrinhos: “Tuvaisaircomocarro?”, HQ de Doug Lira e “O Mercado”, de Gabriel Ramalho e Martins de Castro. Tiras de Wes Samp, Jussara Nunes, Marco Oliveira, Lorena Kaz, Diego Novaes, Pat Duarte e Rafael Marçal.
http://www.monotipia.com/anteriores/Revista-Monotipia-02



MONOTIPIA 01 - janeiro de 2011
Entrevistas com Sérgio Chaves, editor da revista independente Café Espacial, fala sobre os novos rumos dessa publicação independente.
Batemos um papo com o escritor, quadrinhista e membro do Quarto Mundo Daniel Esteves. O autor da revista Nanquim Descartável fala sobre o lançamento da quarta edição de sua série.
Conversamos com Leo Morel, músico, gestor cultural e autor do livro “música e tecnologia - um novo tempo, apesar dos perigos‟”, editado pela Azougue, sobre o impacto da tecnologia no ambiente de produção e difusão musical.
Ilustrações: Litografia “Sem Título”, de Martins de Castro (capa), As cores vivas de Morganna Batista, Série "Elas", de Mário Cau e Charge de Diego Novaes.
Leia os quadrinhos "MAC - museum of aliens contact", de Denis S. Mello e “A surra”, de Doug Lira. Divirta-se também com as tiras de Wes Samp, Jussara Nunes, Marco Oliveira, Lorena Kaz e Rafael Marçal.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

CINEMANDO!

O Outro Pequeno Livro sobre A Consagração da Igreja de St. Denis




Filme baseado em fatos reais, esta é uma adaptação do texto homônimo escrito pelo Abade Suger no século XII que consiste em um relato sobre as reformas realizadas na Igreja de St. Denis, na França.
Realizado utilizando a técnica desenvolvida por mim conhecida como Stop Stop (em português, Desanimação), um tributo à Arquitetura Gótica.


Dados "técnicos":
Título: O Outro Pequeno Livro sobre A Consagração da Igreja de St. Denis
Sinopse: Adaptação do relato real feito pelo Abade Suger sobre as reformas na Igreja de St. Denis no século XII.

Filme de Rafael Machado Costa, com Illyana — A Gata — e Rafael Machado Costa.

Gênero: documentário de reconstituição de fatos reais.
Duração: 16 min 39 seg
Tamanho: 131 Mb
Ano de produção: 2011

Links para download do filme:
Parte 1 - Megaupload - 95,78 Mb
Parte 2 - Megaupload - 37,12 Mb

terça-feira, 5 de julho de 2011

REPOSTAGEM - FARRAZINE IMAGINE!

Leonardo Vidal, vulgo Invinoveritas, reconta a estória do mundo dentro do universo de H.P. Lovecraft em:

Admirável Mundo Novo

 


Texto do própio Léo sobre a obra:

"Esse projeto eu passei um tempão fazendo. Mas passei um tempo maior ainda pensando em como fazer.

Eu leio Lovecraft desde os... hã... treze anos. E as descrições vívidas de seus monstros têm povoado a minha mente há um tempão. Lembro da primeira vez em que tentei colocar em papel os seres estrelicéfalos conhecidos como os Antigos, sem conseguir porque as descrições eram complexas e estranhas a toda a experiência. Hoje penso que esse era o objetivo delas.

Então, isso foi uma maneira de exorcizar essa vontade que eu tinha de pensar essas criaturas, e de homenagear esse escritor que me acompanhou por boa parte da vida. Também foi minha primeira tentativa de fazer uma história normal, de 22 páginas (tamanho americano), mais uma capa e uma página explicativa.

Queria a opinião dos amigos, pra saber como está. E, dependendo, se valeria a pena ir adiante e procurar que quisesse publicá-la.
Porque no momento estou apaixonado por ela, como uma coisa que acabei de concluir, e talvez não seja lá essas coisas, no fim das contas."

A HQ é totalmente desenvolvida por ele. Desde desenhos até diagramação e roteiros.

Clique aqui ou na capa para baixar !

A revista está em formato .cbz se você não tem o programa para ler (CDISPLAY) o arquivo baixe-o clicando aqui

domingo, 3 de julho de 2011






Ei, você curte ler? Já conhece o PDL? Não?

Clique aqui (Ou na foto acima) e veja o maior acervo em português de literatura da net!

Dica bacanuda da galera do Farrazine!

sexta-feira, 1 de julho de 2011

FLASH MOB HQ!

Incentivado pelo FIQ, o Festival Internacional de Quadrinhos, que terá lugar em Belo Horizonte entre 9 e 13 de novembro, ocorrerá em várias cidades do mundo neste domingo, 3 de julho, das 10:00 às 13:00 horas, o evento FLASH MOB HQ!

Esta data marca o início do calendário de atividades do FIQ e o lançamento de sua logomarca, desenhada pelo homenageado Maurício de Sousa, premiado autor da Turma da Mônica.

Flash mobs são “reuniões-relâmpago” onde várias pessoas reunem-se em local público para uma demonstração pacífica e geralmente bem-humorada, ligada a uma causa social ou simplesmente como uma grande brincadeira. 
E é com o intuito de promover e divulgar a leitura das Histórias em Quadrinhos – forma de arte secular que vem conquistando cada vez mais espaço entre crítica e público –, que ocorrerá a FLASH MOB HQ neste domingo, simultaneamente em cidades como São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Natal, Vitória, Porto Alegre, Paris (França) e San Francisco (EUA).
Aqui em Natal, o PortalGHQ, a República dos Quadrinhos e o Yujô Fest estão organizando o Flash Mob.
Através da enquete realizada no site do PortalGHQ, o local escolhido foi a Praça do Campus da UFRN(onde estão localizados o Anfiteatro e a Capela do Campus).
Quem tiver interesse em ir, basta enviar e-mail para ghermetica@gmail.com ou illyana.himura@gmail.com e confirmar a presença.
Vamos fazer bonito e usar de nossa criatividade para destacar a participação do RN em nível nacional, mostrando também para a classe empresarial potiguar que é viável investir no seguimento "cultura pop" em nossa cidade.
Tragam seus quadrinhos prediletos (comics, mangás, fumetti, historietas, BDs,) e também venham fazer cosplay nesse domingo de mobilização em prol da arte sequencial.
Dica dos colegas do República dos Quadrinhos

Ocorreu um erro neste gadget

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes